Tempo de MulherTempo de MulherCadastre-se
Tempo de Mulher
Por Stella Cipolli, Tempo de Mulher

Saiba as causas de dor abdominal em crianças

DRA. STELLA CIPOLLI: "É muito freqüente a dor abdominal estar relacionada ao medo, ansiedade ou mesmo como uma forma de chamar a atenção dos pais".


O diagnóstico correto da dor abdominal exige interação entre a criança, os pais e o pediatra.

O diagnóstico correto da dor abdominal exige interação entre a criança, os pais e o pediatra.

Por DRA. STELLA CIPOLLI

É uma queixa muito comum na infância, muitas vezes não significa necessariamente um sintoma de doença, pois a criança tem dificuldade em expressar o que realmente a incomoda, mas a sensação de fome ou de saciedade pode ser referida como “ dor de barriga”, bem como a vontade de urinar, evacuar ou eliminar gazes.

É muito freqüente a dor abdominal estar relacionada ao medo, ansiedade ou mesmo como uma forma de chamar a atenção dos pais. O diagnóstico correto exige interação entre a criança, os pais e o pediatra. As principais causas de dor abdominal em crianças são:

Cólicas dos bebês

Inicia por volta dos 15 dias de vida, ocorre um pico com 45 dias de vida e a partir daí vem numa decrescente até 3 meses ou um pouco mais. Ocorre por imaturidade do sistema digestivo da criança e também pelo excesso de ar no estômago ingerido através das mamadas, parte deste ar desloca para o intestino causando dor.

As cólicas ocorrem mais comumente ao final do dia e início da noite. O bebê apresenta intensa irritabilidade, choro constante e inconsolável, nem mesmo o seio materno o acalma. Fica vermelho, inquieto, faz  caretas, estica e encolhe as perninhas, o abdome fica tenso e é comum ele eliminar gazes enquanto faz força. O aleitamento artificial tende a piorar as cólicas dos bebês.

Gastroenterocolites agudas ( Diarréias )

Consiste na alteração abrupta da função gastrointestinal, caracterizada por aumento da freqüência e volume das evacuações e com diminuição da consistência das fezes. A maior parte das diarréias agudas é causada por vírus, outras menos comuns são as causadas por bactérias ou parasitas. Muitas vezes antes de iniciar o processo de diarréia, a criança se queixa inicialmente de dor abdominal, tipo cólicas. A diarréia pode estar também acompanhada de vômitos e febre. A desidratação é a complicação mais temida e nas crianças costuma aparecer rapidamente.

Verminoses

Devido à alta incidência em nosso meio, merece especial atenção. A contaminação se dá de várias formas, sendo que a principal é a ingestão de água ou alimentos contaminados, frutas e verduras mal lavadas ou mal cozidas, mãos sujas, objetos contaminados como chupeta, brinquedos, copos, talheres, etc

É raro uma criança menos de 6 meses adquirir verminose, pois até essa idade dificilmente vão para o chão, além disso o aleitamento materno exclusivo também protege o bebê e evita que alimentos contaminados possam ser ingeridos. Porém a partir do momento que vão para o chão e quando começam a colocar tudo na boca, ficam mais susceptíveis a adquirir verminoses. De um modo geral, a maioria das crianças infectadas apresentam dor abdominal , cólicas, náuseas, vômitos, perda de apetite, anemia e fadiga.

Refluxo gastroesofâgico ( RGE )

É uma doença que pode acometer tanto os bebês quanto as crianças maiores. A grande maioria dos bebês apresenta RGE por causa da imaturidade do esfíncter esofageano. É chamado de RGE fisiológico e faz parte do desenvolvimento normal da criança, só é considerado patológico quando os episódios de vômitos são muito intensos e em grandes quantidades e a criança apresenta sintomas como irritabilidade, choro persistente, dificuldade para dormir, dificuldade para ganhar peso, devido à dor e queimação sentida pelo esôfago com o retorno do alimento do estômago.

Em casos mais graves a criança pode aspirar o próprio refluxo, levando a uma pneumonia aspirativa. Nas crianças mais velhas os sintomas são de sensação de queimação no peito, que se move até o pescoço ( azia ), gosto amargo na boca, vômitos ou náuseas, tosse, arrotos e   dor para engolir.

Constipação intestinal crônica ( prisão de ventre )

Causa freqüente de dor abdominal e pode passar despercebida pelos pais , principalmente em crianças maiores que já vão sozinhas ao banheiro. É caracterizada pela dificuldade em evacuar, devido ao endurecimento e/ou grande volume das fezes, causando dor e desconforto.

Em bebês é comum ocorrer quando não ocorre aleitamento materno, pois as fórmulas artificiais tendem a prender as fezes do bebê e aumentar as cólicas, principalmente quando adiciona-se “ engrossantes ” ao leite. Pode ocorrer também por inibição do reflexo da evacuação e em crianças maiores devido a uma dieta pobre em fibras e pouco consumo de água.

Apendicite aguda

É causa de dor abdominal aguda e sendo necessário tratamento cirúrgico. Em sua forma típica, inicia com dor em torno do umbigo, acompanhada de náuseas e vômitos. Horas depois a dor localiza-se na parte inferior do lado direito do abdome, acompanhado por febre e perda de apetite.

A dor piora quando a pessoa se move, principalmente quando anda, quando respira profundamente, tosse ou espirra. Embora possa ocorrer em qualquer idade, raramente surge em crianças menores de 6 anos. Na suspeita de apendicite, deve-se procurar um médico imediatamente.

Gastrite

É uma inflamação no estômago e pode ocorrer em bebês, crianças e adolescentes. Existem diversas causas, entre elas : medicamentos ( aspirina, corticóides e antibióticos), traumatismos, stress, bactéria ( Helicobacter pylori ), maus hábitos alimentares ( ingestão freqüente de frituras, refrigerantes, alimentos condimentados e artificiais ), além da predisposição genética.

As crianças com gastrite se queixam de dor abdominal, em queimação, na região do estômago, mas os pequenos dificilmente conseguem localiza-lá. A dor pode ser acompanhada de irritabilidade, perda de apetite, enjôos e vômitos com conseqüente perda de peso. O tratamento é clínico com medicamentos específicos, mas a mudança nos hábitos alimentares é fundamental para o sucesso do tratamento.

* Dra Stella Cipolli é médica Pediatra e Imuno Alergista. Fez residência na Santa Casa de São Paulo. Possui títulos de Especialista em Pediatria e Imuno Alergia. Atualmente atende em seu consultório na Clínica Vittah e é médica do Hospital Albert Einstein.

Leia outros textos desta autora:

- Acidentes na infância: como prevenir

- Alergia ao leite de vaca X Intolerância à lactose

Já curtiu a fan page da Ana Paula Padrão no Facebook? Clique AQUI

*Tempo de Mulher: Facebook / Twitter

2Comentários
19/mar/2013 09:15
avatar

sempre é bom ver profissionis dispostos a informar  causa das cólicas em crianças, percebi lendo os comentarios da drª, que o uso da mamadeira pode causar essas colics, tenho uma menina de 5 meses, e infelismente tenho que trabalhar e ela tem que ingerir o leite n mamadeira e a tardesinha vejo que de vez em quando ela fica com o estomago fofo e chora, mas tambem quando eu a pego no colo e seguro bem forte ela para, é devido ao aconchego meu p ela, achei incrivel pois isso aconteceu 2 vezes e el parou automticamente de chorar.

parabens drª pelas informaçoes, que outras maaes e pais se informem.

Reportar
Ajude-nos a manter uma comunidade saudável e vibrante relatando qualquer comportamento ilegal ou inadequado. Se você acredita que uma mensagem viola o Código de CondutaUse este formulário para mandar uma notificação aos moderadores. Eles vão investigar sua denúncia e tomar as ações apropriadas. Se necessário, eles podem inclusive reportar atividades ilegais para as autoridades competentes.
Categorias
Limite de 100 caracteres
Are you sure you want to delete this comment?

vídeos

MSN Brasil no Facebook

para cimapara baixo

msn fotos

Ataques de tubarões amedrontam (©Corbis)
Ataques de tubarões amedrontam

Você já viu?

  • Confronto em SP

    Centro foi palco de luta entre sem-teto e PM em reintegração; famílias reivindicam caminhões

  • Patrícia Poeta deixa 'JN'

    Renata Vasconcellos vai assumir a bancada dia 3 de novembro; relembre outros apresentadores

  • Futebol

    No 'Fifa 15', Neymar é somente o 30º melhor jogador do mundo; veja a lista com todos aqui

  • Cães

    Animais têm um jeitinho de falar o que sentem; entenda significado dos gestos do seu cãozinho

  • Filhotes

    Zoológico na França cria concurso para batizar pandas-vermelhos; veja as opções de nomes

Shopping