Tempo de MulherTempo de MulherCadastre-se
http://estilo.br.msn.com/tempodemulher
Por http://estilo.br.msn.com/tempodemulher

O Super-Homem dos supermercados

MADSON MORAES: "Como se fôssemos o Falcão, o Campeão dos Campeões, é nos apoios dos carrinhos de supermercado que demonstramos nosso valor".


O super-homem dos supermercados / Think Stock

O super-homem dos supermercados / Think Stock

Por MADSON MORAES

A ida ao supermercado é um parque de diversões para um casal. Há coisas interessantes que apenas se revelam ou se descobrem - o verbo a escolher é de sua preferência -, quando transitamos com nossos carrinhos pelos corredores. No fundo, existe uma competição masculina, invisível ao olhar feminino, que ocorre surdinamente entre os cabras dispostos a ser o Ayrton Senna de suas amadas.

Cada curva milimétrica é disputada no braço. Como se fôssemos o Falcão, o Campeão dos Campeões, é nos apoios dos carrinhos de supermercado que demonstramos nosso valor. Claro, alguém que não valoriza o reino da fantasia automobilística logo vai dizer: isso não precisa, só precisamos que fique ao nosso lado. Cara mulher contemporânea, nessas horas os cabras de plantão só precisam de uma Dona Nenê que saiba valorizar o manejo no veículo supermercado-motor. Somos, nesse instante, os Lineus apaixonados e espertos.

Todo homem, no fundo, é menos Romeu e mais Lineu Silva. Toda mulher é menos Julieta e mais Dona Nenê. Essa ideia ocidental de achar que nossas relações são consequências do casal de Shakespeare é uma furada. A ideia de que toda relação trágica vale mais a pena ou é digna de um romance é balela. Romeu nunca teve que segurar no braço um carrinho cheio de mercadorias - e com dezenas de sacolas de frutas ainda para pesar. Julieta nunca teve que esperar seu amado sair desembestado derrubando condimentos, batendo no carrinho das frondosas senhoras para não deixá-la com aquela cara de: Ah, que motorista incompetente!

Numa dessas andanças pelo mercado, descobri que a seção de frutas é a mais desafiante. Rivalidades, por incrível que pareça, pouco existem quando o assunto é ensacar frutas. Aquilo dela saber escolher melhor as laranjas ou de saber como escolher um abacaxi que parece sempre ter a mesma cara? Ninguém se arrisca! Ok, tomates é fácil, basta escolher aquele com tom entre o vermelho e o alaranjado. Quero ver escolher uma mexerica com propriedade.

Aliás, descobri que a mexerica (ou tangerina, o nome varia de região para região) é uma fruta que para o tato e escolha é preciso certa maturidade. Assim que você for ao supermercado, basta reparar que os carrinhos dos senhores sobejamente vestidos em seus ternos e suas senhoras perfumadas com suas colônias de madeira estão cheios dessa fruta. Imagino que deve haver uma razão e me coloquei a matutar.

Talvez o ritual de descascar um tangerina requer uma sabedoria e calma que apenas as rugas trazem. O ato de retirar gomo após gomo, de separar meticulosamente cada semente e colocá-la de lado num gesto quase maçônico ou divino e, lentamente, sorver o suco ao passo que rasgam, como se estivesse num Olimpo pessoal, os gomos com delicadeza macarrônica, é quase uma película filmada em câmera lenta. Todo Lineu de supermercado sonha, um dia, escolher com propriedade impressionante mexericas para satisfazer as horas de silêncio da sua amada.

Outra coisa importantíssima: você, mulher, jamais tome à força a direção do carrinho. Ali, ao lado do pote de azeitona, é um dos últimos redutos em que reside o Ben-Hur masculino. Portanto, mulheres maravilhas, mulheres gatas, mulheres listas de supermercado, escondam seus superpoderes em ocasiões dessa natureza. Pelos corredores, o que mais existem são Ben-Hur dispostos a agradarem suas donzelas.

No fundo, as novas mulheres adaptaram seu sonho de encontrar um príncipe que chegue de cavalo branco para raptá-la. Isso depois de ver o Sérgio Mallandro naquele filme Lua de Cristal chegando com seu cômico cavalo branco na praia. Decepcionaram-se! O que elas desejam, hoje, é um super-homem que não fique com o carrinho preso nos engarrafamentos dos corredores dos supermercados.

* Madson Moraes, 26 anos, é colunista e repórter do Tempo de Mulher. Já escreveu críticas de cinema para a Revista Zingu e passou por revista e redação online. Também é comentarista da Rádio SPFC Digital. Metido a poeta, escreve no blog madsonmoraes.tumblr.com (@madson_moraes)

CURTA NOSSO FACEBOOK

SIGA NOSSO TWITTER

LEIA OUTRAS COLUNAS DO AUTOR:

Aos 70 anos, Macca ainda está com a macaca

O silêncio da memória

Namorar é um ato apócrifo

Sobre fãs, bandas, canções e tributos

Meu coração é de esquerda

Mãe, segundo poetas e escritores

O mundo precisa de mais janelas

Ensaio sobre uma cegueira iminente

0Comentários

vídeos

MSN Brasil no Facebook

para cimapara baixo

msn fotos

Ataques de tubarões amedrontam (©Corbis)
Ataques de tubarões amedrontam

Você já viu?

  • Confronto em SP

    Centro foi palco de luta entre sem-teto e PM em reintegração; famílias reivindicam caminhões

  • Patrícia Poeta deixa 'JN'

    Renata Vasconcellos vai assumir a bancada dia 3 de novembro; relembre outros apresentadores

  • Futebol

    No 'Fifa 15', Neymar é somente o 30º melhor jogador do mundo; veja a lista com todos aqui

  • Cães

    Animais têm um jeitinho de falar o que sentem; entenda significado dos gestos do seu cãozinho

  • Filhotes

    Zoológico na França cria concurso para batizar pandas-vermelhos; veja as opções de nomes

Shopping